Postagens

Mostrando postagens de 2012

Centro de tratamento para o Crack e a Assistência social.

Durante a campanha eleitoral vi algumas ideias sobre a criação de um centro de tratamento para o Crack. Fiquei imaginando quem a gente iria colocar lá. Colorar-se-iam lá dentro essa sociedade doente em que vivemos que produz a necessidade do prazer e da alienação ou se colocarão lá dentro as famílias disfuncionais (não estou dizendo que existe um padrão de família: pode ser de dois pais, de duas mães, de tios ou de avós, digo funcional considerando que ela cumpra a sua função de oferecer o necessário para o cuidado e o desenvolvimento das pessoas), os abusadores, ou ainda se colocaríamos nesse centro de tratamento a fome, o desemprego ou a falta de moradia para lá se tratar.
É fácil, embora caro e ineficiente isolar o sujeito que pode estar sendo vitima ou sintoma do problema, mesmo que em algum momento esse problema tenha sido gerado por sua escolha. Contudo é mais difícil, embora mais barato e eficiente cuidar das pessoas respeitando o seu jeito de ser, sua cultura, território, in…

Porque Precisamos Investir na Assistência Social

Porque devemos investir em Assistência Social? Devemos investir em Assistência Social porque é ela responsável pela garantia dos direitos básicos de toda pessoa a despeito da diferença de idade, gênero, opção sexual, raça e etc.. Porque sem a Assistência Social as outras políticas se tornam ineficientes e muitas vezes incapazes operar: Uma criança que não tem acesso ao direito básico da alimentação e ou que é vitima de violência não consegue ter boa adesão à escola, não frequenta eventos culturais, não pratica esporte, e gera grande demanda aos serviços de saúde, visto que é provável que tenha quadros de desnutrição, baixa imunidade e seja mais vulnerável a outras doenças, frequentando mais vezes os serviços de saúde sem conseguir obter resultados satisfatórios, visto que as causas dos problemas não foram resolvidas. Uma mulher vítima da violência de gênero, também demanda mais da saúde, mais da segurança pública e terá dificuldade de ter acesso a outras políticas públicas. A mesma …

Assistência Social

A maioria se importa prioritariamente com Educação, Segurança e Saúde mas esquecem que diante da grande desigualdade social, pobreza, situações de violação de direitos mais pessoas ficam doentes, dificilmente conseguem ir a escola e muitos partem para o crime.
Prevenir e cuidar das situações de violações de direitos não é só mais econômico, é mais eficiente e inteligente, mesmo como forma de remed
iar. Dificilmente uma vaga a mais na escola vai ser ocupada por um menino passando fome, ou que sofre grave violência em casa, dificilmente um caso de desnutrição vai ser resolvido em uma internação enquanto não houver comida em casa e muito dificilmente quem vive em meio a violenta segregação social vai se regenerar na cadeia. Pense nisso!!!

Quem está sendo o mostro: o crack ou a sociedade?

Falar em crack parece ser a grande panaceia dos problemas sociais do momento. Com a ascensão de grande número de brasileiros à classe social mais favorecida nos últimos 8 anos, uma parcela da população ficou de fora da ajuda do estado, por não ter documentos, endereço, vínculos familiares. Isso criou um distanciamento ainda maior entre a população desfavorecida economicamente e o restante da sociedade que passou a fazer viagens aéreas, ter celular, IPod, Smartphone, carro etc. Esse deslocamento social favoreceu o distanciamento/segregação, que se tornou ainda mais intolerável à vida daqueles que não conseguiam se ver como pessoa, cujo o fardo do fracasso imposto pelos padrões sociais pesava fortemente às costas. Para estas angustias não resta mais nada do que a alienação, seja da loucura induzida pelas tensões interiores ou pelo uso de drogas. Considerando a popularização de uma nova forma da cocaína, mais barata e fácil de usar: o crack, observamos pela cidade, cada vez mais, retratos d…

Palestra Leonardo Duart Bastos

Imagem

Ele acreditou e seus sonhos morreram junto com ele

Disseram para ele que para ser feliz, ele precisava ter uma casa, um carro, uma linda mulher... Ele acreditou e como não tinha nada disso ele abaixou a cabeça e ficou calado...
Disseram para ele que para ser feliz, ele precisava ter estudo, diploma em faculdade. Ele acreditou e como só tinha a quarta série ele abaixou a cabeça e ficou calado...
Disseram para ele que para ser feliz, ele precisava ter um bom emprego ser advogado, médico, administrador e que se não fosse assim, não seria feliz. Ele acreditou e como não era nada disso abaixou sua cabeça e ficou calado...
Disseram para ele que ele precisava ter um corpo esbelto, ser magro, alto, ter olhos claros para poder ser feliz. Ele acreditou e como não era assim abaixou a cabeça e ficou calado...
Disseram para ele que a droga era um caminho sem volta e quem experimentava o fim só podia ser dois “C”s, Cadeia ou Caixão. Ele acreditou e como ele já tinha experimentado se afundou ainda mais no vicio acreditando então esse seria seu único prazer.
D…

Drogas e Direitos Humanos

Amigos Gostaria de poder contar com a ajuda de vocês para a uma questão muito importante que estamos vivendo neste momento. A questão das Drogas e dos Direitos Humanos. À custa de um discurso eleitoral, ideologia higienistas ou mesmo ignorância nossa sociedade tem deixado regredir nossos valores mais caros. O uso abusivo de drogas é um problema sério, que assola a família e a nossa sociedade. Colocando em risco a saúde e a segurança de nossos, filhos, irmãos, amigos e vizinhos. Mas a drogadição é antes uma doença que gera sofrimento primeiro e de forma mais intensa no drogadito. E embora doente ele, é uma pessoa, com uma historia, sentimento, sujeito de direito e de respeito dos demais. No desespero de querer ajudar, ou de mostrar serviço em época eleitoral, ou ainda limpar as cidades para os gringos de 2014 esses sujeitos doentes estão tendo seus direitos violados sendo vitimas de práticas que o tempo e pesquisas cientificas provaram não ter efeito. O uso da polícia contra os usuár…

Um monstro na Cracolândia

Como tratar o crack? Alguém tem uma receita clara e objetiva? Em uma das Universidades mais conceituadas do Brasil dois grupos respeitadíssimos divergem na leitura da forma de lidar com algo que acompanha a humanidade desde que esta passou a ter esse nome. A droga, assim como qualquer outra substancia que colocamos para dentro de nosso organismo, o altera. O chocolate, a batata frita, o açúcar além do prazer nos trazem outros problemas como a diabete e o colesterol. O grande barato da droga seja ela qual for é mudar a realidade, a distorcendo, deixando-a mais excitante ou mais amena. A usamos desde as mais tenras datas para tentar ler o futuro, fluir pensamentos, descontrair e rompermos as barreiras da timidez e entrar em contato com outras pessoas. A história está recheada de drogas, nos oráculos, nos banquetes da filosofia, nas ceias, ela sempre esteve ao nosso lado. O que torna a droga problemática hoje é o fato de que algumas delas são usadas de forma tão compulsiva a ponto de torna…

Funk, pichações e companhia são cultura?

Isso é subcultura, são incultos os que curtem isso?
   Então cultura é tudo que é produzido pelo homem. Para o senso comum cultura traz a ideia de erudição. O conceito de cultura é complexo. Podemos o definir como a rede de significados que dão sentido ao mundo que cerca um indivíduo, ou seja, a sociedade.
   Seja igual ou diferente do que um grupo ou outro curte, acontece que a gente, em nossa maneira "social de organizar" acabamos criando guetos e ainda por cima atacamos radicalmente suas produções "diferentes" da nossa.
   Não damos acesso à escola e os excluímos por serem analfabetos, não damos acesso a dignidades e os excluímos por não serem dignos de estarem ao nosso lado. Não damos voz a eles em livros, museus e jornais e os repugnamos quando eles escrevem bem grande nos muros para serem enxergados.
   Por gostarem de “bunda”, são descriminados, assim como são discriminados os que gostam de Mercedes, operas, e outros circos... Sem saber, querendo todo mundo …