Funk, pichações e companhia são cultura?



Isso é subcultura, são incultos os que curtem isso?

   Então cultura é tudo que é produzido pelo homem. Para o senso comum cultura traz a ideia de erudição. O conceito de cultura é complexo. Podemos o definir como a rede de significados que dão sentido ao mundo que cerca um indivíduo, ou seja, a sociedade.

   Seja igual ou diferente do que um grupo ou outro curte, acontece que a gente, em nossa maneira "social de organizar" acabamos criando guetos e ainda por cima atacamos radicalmente suas produções "diferentes" da nossa.

   Não damos acesso à escola e os excluímos por serem analfabetos, não damos acesso a dignidades e os excluímos por não serem dignos de estarem ao nosso lado. Não damos voz a eles em livros, museus e jornais e os repugnamos quando eles escrevem bem grande nos muros para serem enxergados.

   Por gostarem de “bunda”, são descriminados, assim como são discriminados os que gostam de Mercedes, operas, e outros circos... Sem saber, querendo todo mundo igual transformamos nossos irmãos em diferentes, tão diferentes a ponto de os rejeitarmos.

   É só quando aceitarmos que somos diferentes que poderemos ver o quanto somos iguais, por sermos humanos.

Comentários

  1. Sim, a questão do acesso é pertinente, mas a falta de acesso não retira-lhes a manifestação cultural, mas acredito que a segregação a que são expostos é que transforma o que era para ser uma manifestação cultural por excelencia em poluição, os que picham para poluir bebem sim dessa segregação estigmatizante. No fundo aqueles que segregam precisam se sentir superior para 'serem' cultos para si mesmos, e aqueles que querem ser vistos por esses atraves das pichações, lutam negativamente contra uma ilusão, a cultura superior.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Frases do Livro: Na Natureza Selvagem

MULTI, INTER E TRANSPROFISSIONAL

Surdez e Déficit de Atenção