Postagens

Mostrando postagens de 2018

Estava esquecido no porão

Imagem
Estava esquecido no porão.

Talvez não esquecido, mas escondido por me fazer lidar com coisas que por hora não dava conta.
E por não estar precisando, não me mobilizava a procura-lo.
Imaginei que o pó tomaria conta e o confundiria em meio a tantas outras coisas empoeiradas que escondo por lá.

Um dia procurei, mas em seu lugar encontrei um bilhete: “fui ser feliz e não volto”
Ele foi viver as viagens por mim canceladas, os sonhos por mim recalcados e tirar a limpo as duvidas que a meu respeito eu tinha. Foi se aventurar em um mundo por mim tão desejado, mas tão temido.

Assim notei que não foi ele quem eu coloquei no porão, mas foi a mim mesmo, na tentativa de me esconder das culpas que a mim impus num passado em que não dava conta de ser feliz.

Leonardo Duart Bastos

Saúde Mental

Não dá pra pensar em uma política de saúde mental e de assistência social sem pensar antes em uma concepção de sujeito. Se por um lado a herança positivista força fragmentar o sujeito e colocá-lo em caixinhas, a falta de aprofundamento e uma racionalidade aproximativa leva a um relativismo vazio e alienado.
São divertidas as críticas que recebo quando tento sair das caixinhas (sou abstrato e viajo na maionese) ou fugir do relativismo aproximativo (sou conservador e reducionista).
Sei lá, talvez seja meu jeito apaixonado de ver e comunicar as coisas que incomode mais do que a preguiça de pensar de algumas pessoas.

Roupas certas

Imagem
Troco algumas palavras, tenho cacoetes. Quando vejo que o essencial é a água, não fico elaborando a farinha.
Não julgo quem prime pela perfeição, aliás até admiro e tenho me esforçado a me lapidar ao longo dos tempos. Adoro que me corrijam.
Me incomoda quando descartam minhas ideias por conta das roupas que elas vestem. Pois não quero nunca esquecer o essencial. Nem quero esconder na roupa das palavras certas, ideias erradas ou inúteis.

Culpa x Responsabilidade

A diferença entre ter responsabilidade e ter a culpa está em que, em um existe o compromisso da ação e no outro a desculpa para não ação.

A Historia da Chapeuzinho Vermelho na versão do Lobo “Mau”

Imagem
Era uma vez uma linda floresta, cheia de arvores, flores, frutos e animais. Os animais viviam felizes e como era natural os herbívoros se alimentavam de plantas e os carnívoros de outros animais para poderem sobreviver. Matavam somente aquilo que era necessário para viver e tinham um respeito enorme pelos outros animais e pela natureza, pois sabiam que de alguma forma eles também seriam ou alimento para outros animais ou adubo para as flores e arvores.
Lá havia uma família de lobos que viviam em uma toca na parte alta da floresta perto da nascente de um lindo e cristalino rio.
O Céu era sempre azul e toda tarde chovia.
Com o tempo o perigoso homem foi se aproximando da floresta. Construindo cidades e indústrias, poluía os rios e tornava cinza o Céu.
Lenhadores e queimadas destruíram boa parte da floresta levando a fome e o frio para os animais. Em um canto da floresta mudara-se um casal de humanos velhos, rejeitados pelos filhos.
Sua casa havia sido construída em um ponto onde os ani…

Desiserata

Vá placidamente por entre o barulho e a pressa e lembre-se da paz que pode haver no silêncio. Tanto quanto possível, sem sacrificar seus princípios, conviva bem com todas as pessoas. Diga a sua verdade calma e claramente e ouça os outros, mesmo os estúpidos e ignorantes, pois eles também têm sua história. Evite as pessoas vulgares e agressivas, elas são um tormento para o espírito. Se você se comparar aos outros, pode tornar-se vaidoso ou amargo, porque sempre existirão pessoas superiores e inferiores a você. Usufrua de suas conquistas, assim como seus planos. Manter-se interessado em sua própria carreira, mesmo que humilde, é um bem verdadeiro na sorte incerta dos tempos. Tenha cautela em seus negócios, pois o mundo é cheio de artifícios, mas não deixe isso te cegar à virtude que existe. Muitos lutam por ideais nobres e por toda parte a vida é cheia de heroísmo. Seja você mesmo. Sobretudo, não finja afeições. Não seja cínico sobre o amor, porque apesar de toda aridez e desencantamen…