Pensar é diferente de ter pensamentos


Pensar é diferente de ter Pensamentos
     Pensar sobre um problema pode ser uma armadilha ou uma ajuda. Existem duas formas de lidar com algo que está nos incomodando, despendendo forças interiores e nos impedindo de ser feliz.
      A diferença reside em principalmente em ter pensamentos e pensar.
    Ter pensamentos é uma função imaginativa, onde repassamos o problema como uma novela mental reproduzindo os estados emocionais em nossa psique e sofrendo novamente. Algumas vezes ficamos pensando que deveríamos ter falado assim ou assado, que deveríamos ter feito isso ou aquilo outro. Nesta masturbação mental sodomista não alcançamos solução nenhuma, não mudamos o passado e ainda sofremos repetidas vezes.
     Já pensar o passado é o ato de repassar as experiências, tentar entender o que aconteceu, o que da experiência vivida é seu o que é do outro e o que a partir dali pode ser feito ou não pode ser feito.
Também abre espaço para analisar nossos sentimentos, diferenciar tristeza de frustração, de decepção e de cansaço. Faz-nos entender como nossas expectativas influenciam na experiência e como podemos dosar melhor essas expectativas.
     Pensar alivia porque resolve o que pode ser resolvido e coloca na gaveta certa aquilo que foge ao nosso alcance. Nos da segurança para o futuro e nos torna leve. Ter pensamentos nos deprime nos faz ter a sensação de impotência e nos adoece pois aquilo que não falamos o corpo somatiza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases do Livro: Na Natureza Selvagem

MULTI, INTER E TRANSPROFISSIONAL

Surdez e Déficit de Atenção