A janela pela qual eu ouço o mundo

Minha casa tem janelas
Umas maiores outras bem pequenas
E por elas eu vejo a paisagem,
Sinto o cheiro das flores,
A suavidade do ar que vem do sul,
Por uma delas eu ouço bem baixinho o som dos passarinhos que cantam lá fora,
Bem baixinho mesmo!
Os adultos a minha volta, queriam muito que eu pudesse ouvir melhor os pássaros,
muito embora, eu me contente em vê-los de outra janela.
Suas cores são exuberantes e seus movimentos são graciosos.
Me incomoda como os adultos não percebem isso.
Apesar de não ouvir seus cantos, os pássaros se comunicam comigo com seus movimentos,
Entram pela janela na minha imaginação e brincam comigo nas tardes vazias.
Mas nem sempre estou disponível para brincar com eles, pois sempre sou colocado de frente à janela para escutá-los
Mas quase não ouço nada, e chego a ter sono.
Preferiria brincar com eles, a ter que ouvi-los tão distantes.
Certa vez um pedreiro tentou alargar essa janela, tentando me fazer ouvir melhor,
Não adiantou muito, e a janela acabou fincando muito feia.
Queria ter a mesma força que os adultos têm para abrir minha janela, para abrir a janela deles por onde os pássaros poderiam entrar em suas imaginações.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases do Livro: Na Natureza Selvagem

MULTI, INTER E TRANSPROFISSIONAL

Surdez e Déficit de Atenção