Deixa-me chorar...


Deixa-me chorar...
Não me venham oferecer antidepressivos,
Nem venham me consolar com frases feitas,
Mentiras ou fantasias para encantar crianças.

Deixa-me pagar meu tributo com lagrimas por aquilo de valioso que perdi.
Essa é a única forma que tenho, de me doar por algo que se foi.
De fazer com o sumo de meu coração, minha mais valiosa e derradeira homenagem.

Se foi importante para mim, porque tenho agora que ser indiferente?
Se foi bom e perdi, porque então devo sorrir?

Quero sorrir quando merecer sorrir,
Quero chorar quando me arrancar pedaços.

Se for frio, quero gemer,
Se for quente, quero transpirar
Não quero essa cultura do sem sentido, do sem valor.
Quero sentir a dor,
E sofrer para saber que entre espinhos e arranhões desabrocha a vida em flor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases do Livro: Na Natureza Selvagem

MULTI, INTER E TRANSPROFISSIONAL

Surdez e Déficit de Atenção